NOTÍCIA
  Publicada em 05/06/2017  
  Turmalina sedia o VI Encontro Microrregional de Mulheres Lideranças Rurais

Apresentação das ParticipantesFoi em clima de muita alegria que 50 mulheres de 06 municípios do Alto Jequitinhonha se reuniram no VI Encontro Microrregional de Mulheres Lideranças Rurais realizado pelo CAV no dia 25 de maio de 2017 em Turmalina (MG). O evento teve como objetivo ampliar o debate e promover a troca de experiências sobre empreendedorismo feminino e a importância da mulher na economia familiar e da região.

O evento contou com participantes dos municípios de Chapada do Norte, Itamarandiba, Leme do Prado, Minas Novas, Montes Claros, Turmalina e Veredinha que, ao som da música “Farinhada”, se apresentaram e falaram da sua expectativa do encontro. “Hoje vamos brincar, mas vamos falar sério e fazer muita coisa boa juntas”, afirmou a artesã Deuzani Gomes dos Santos, de Turmalina.

Abertura do evento

Um teatro apresentado de forma descontraída e bem-humorada também fez parte da abertura. A personagem “Maria Gomes Fernandes”, interpretada pela Sra. Paloma Gomes, professora da Rede Pública, falou das conquistas, dificuldades, obstáculos e os preconceitos enfrentados pela mulher no lar, na política, na escola e na sociedade.

O encontro contou com a presença da  professora Flávia Maria Galizoni da UniversidadeFederal de Minas Gerais/Núcleo PPJ, que levou reflexões e estudos sobre a predominância de homens no campo, a  feminilização da velhice, a invisibilidade do trabalho feminino e a importância da mulher na economia. Ressaltou que as mulheres rurais sempre trabalharam, porém, esse trabalho ainda é visto como “ajuda” aos homens. De forma participativa, foi debatido sobre os desafios impostos pela migração às mulheres rurais e o preconceito embutido na expressão “Viúvas de Maridos Vivos”. Flávia lembrou também dos muitos direitos adquiridos a partir da luta feminina.

As colaboradoras do CAV apresentaram em seguida os apoios oferecidos pela instituição às mulheres. A Sra. Maria Aparecida falou da assessoria e incentivo dados para a criação de associações, como as de feirantes e de mulheres rurais. Relatou ainda sobre as oportunidades que as agricultoras possuem para participação de cursos, intercâmbios, diálogo com o poder público, ou seja, exercerem o papel de cidadãs, a descobrirem e investirem em seu potencial. A Sra. Raquel levou até as participantes informações sobre o Fundo Rotativo Solidário, uma modalidade de pequenos empréstimos destinados aos investimentos produtivos nas propriedades rurais. Na oportunidade foi falado de uma linha de crédito deste Fundo específica para as mulheres e das facilidades e benefícios ofertados.

Algumas agricultoras que foram beneficiadas com estes apoios do CAV deram seu depoimento. Dona Santa e Dona Salete, da comunidade do Gentio (Turmalina), falaram sobre a criação da ASMAFA (Associação de Mulheres Agricultoras do Córrego da Lagoa e Beira do Fanado). Esta associação, através da coragem e empenho das mulheres, surgiu como uma alternativa para melhorar a organização da comunidade. A ASMAFA, que contava inicialmente com apenas 12 sócias, hoje já reúne 33 mulheres. Elas citaram ainda que, apesar de terem pouco mais de um ano de fundação, muitas conquistas foram alcançadas, inclusive estão construindo uma sede própria. 

Outra experiência apresentada foi da Sra. Maria Aparecida, mais conhecida como Côca, da comunidade de Inácio Felix, em Minas Novas. A agricultora, que tinha como atividade principal a produção de doces, após o apoio técnico recebido, adquiriu mais conhecimento, melhorou a gestão de sua propriedade, iniciou o plantio de hortaliças e melhorou sua renda. “Este apoio mudou minha vida”, afirmou Côca emocionada. 

Teatro Mulheres da Vida

Por meio dos trabalhos em grupos foi debatido o que precisa ser feito para a mulher rural ter reconhecido o seu papel de protagonista no contexto socioeconômico local e melhorar suas condições produtivas. Uma infinidade de elementos foi levantada, dentre eles, apoio para auto-organização das mulheres, assistência técnica, acesso a momentos de formação, entre outros. 

O evento foi encerrado em clima de muita emoção com a apresentação do teatro do Grupo “Mulheres da Vida” de Minas Novas, que de forma musical retratou a luta feminina na sociedade. A avaliação final do encontro teve a fala de mulheres de cada um dos municípios representados, que agradeceram a oportunidade e a troca de experiência, como a agricultora Sra. Marli da Silva, de Leme do Prado, que deixou seu recado: “Somos mulheres guerreiras, não podemos desistir”.

 

 

Matéria: Fabiana Eugênio e Josiane Fernandes

Fotos: Duarth Fernandes

 
Seu nome Seu email
Nome do amigo(a) Email do amigo(a)
 
Rua São Pedro, 43 - Campo - CEP: 39.660 - 000
Turmalina - Vale do Jequitinhonha
Minas Gerais - Brasil
(38) 3527 1401/1658
comunicacao@cavjequi.org
Institucional:
webmail
Intranet