NOTÍCIA
  Publicada em 04/06/2018  
  Diversidade, cultura e resistência marcam o IV Encontro Nacional de Agroecologia realizado em Belo Horizonte

Com uma grande diversidade de povos e representações de todo o Brasil e de 14 países da América Latina e Europa, se reuniram nos dias 31 de maio a 03 de junho, aproximadamente 2 mil pessoas, no IV Encontro Nacional de Agroecologia (IV ENA), que aconteceu no Parque Municipal Américo Renné Giannetti de Belo Horizonte. O encontro que é realizado a cada 4 anos, teve como tema Agroecologia e Democracia Unindo Campo e Cidade e foi realizado pela Articulação Nacional de Agroecologia (ANA). Com a presença em sua maioria de trabalhadores (as) rurais, o evento alcançou participação paritária entre homens e mulheres e teve um grande público jovem.

Através da construção de instalações pedagógicas, foram demonstradas como os diversospovos de seis biomas brasileiros tem construído a agroecologia, e se articulado nas redes, resistindo e lutando contra a perda de direitos. O Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica (CAV), que compõe a Articulação Mineira de Agroecologia (AMA), esteve presente e representado por agricultores, artesãs e técnicos. Na oportunidade, o agricultor Valdir Gonçalves de Castro, da comunidade Mato Grande do município de Turmalina, trouxe para a discussão a realidade do Vale do Jequitinhonha, mostrando quais tem sido os desafios, lutas comuns e os principais avanços do Alto, Médio e Baixo Jequitinhonha.

Machismo, racismo, homofobia, comunicação, juventude, cultura, resistência dos povos tradicionais, mineração, reforma agrária, água, produção orgânica, entre outros assuntos, também foram temas de debates dos diversos seminários e plenárias que aconteceram durante todo o evento. Além da Feira da Agrobiodiversidade, que foi um momento riquíssimo para trocas de sementes, mudas e experiências, entre as guardiãs e guardiões dos diferentes territórios brasileiros.

Aconteceu durante todo o sábado e domingo, e esteve aberta ao público, uma grande feira agroecológica com diversos produtos, dentre eles sementes, doces, farinhas, artesanatos, licores, bebidas, óleos e sabonetes, entre outros produtos e alimentos. Além disto, o ENA contou com uma variada programação, com shows, exibição de filmes e outras manifestações culturais.

Um grande ato público foi realizado no último dia do encontro. Reunindo cerca de 10 mil pessoas, os manifestantes saíram da Praça da Liberdade e seguiram até o Parque Municipal protestando em defesa da democracia, agroecologia e contra os retrocessos e perda de direitos que vêm acontecendo no país. Com a chegada dos participantes no parque, o encontro foi finalizado com a realização do Grande Banquete Popular Agroecológico, com produtos naturais oriundos da agricultura familiar.

No dia 05 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, a Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), divulgou a Carta política do IV ENA. Reafirmando a agroecologia como alternativa para superar o sistema de produção e desenvolvimento atual. Leia a síntese da Carta Política do IV ENA aqui.

 

 

Por Josiane Fernandes

 

 

 
Seu nome Seu email
Nome do amigo(a) Email do amigo(a)
 
Rua São Pedro, 43 - Campo - CEP: 39.660 - 000
Turmalina - Vale do Jequitinhonha
Minas Gerais - Brasil
(38) 3527 1401/1658
comunicacao@cavjequi.org
Institucional:
webmail
Intranet